Rotary entrega óculos para alunos da Rede Municipal

image_pdfimage_print

Alunos da Rede Municipal de Educação de Cabo Frio receberam, nesta quinta-feira, 28, óculos doados pelo Rotary Internacional. A entrega ocorreu no gabinete da Secretaria Municipal de Educação, com a presença de representantes da entidade, equipe da Secretaria e dos estudantes contemplados e familiares. A parceria existe desde 2002 e, no último ano, 21 alunos foram atendidos. A identificação da necessidade pode ser feita pelos próprios professores e a parceria é mediada pela Gerência do Sistema de Garantia de Direitos.

O secretário de Educação, Alessandro Teixeira, destaca a importância dos óculos para o processo de aprendizagem, pois os alunos que possuem dificuldade para enxergar necessitam de um tempo diferenciado para acompanhar as tarefas, além da necessidade de dispensarem uma atenção maior. “Temos certeza de que, a partir de agora, os alunos verão a Educação de forma diferenciada”, destacou. Com palavras de gratidão pela parceria com a entidade, o secretário falou da importância do projeto e dos demais trabalhos desenvolvidos na cidade. “O Rotary tem seu nome na história pelos resultados positivos que apresenta à sociedade”, enfatizou.

“Atender as necessidades dos alunos nos dá um orgulho imenso. Não há mudança sem educação e estamos felizes por facilitar a mudança de jovens e adultos”, destacou Luciano Duarte, vice-presidente do Rotary em Cabo Frio, citando que o grande projeto é a erradicação da poliomielite em âmbito mundial, mas as situações pontuais apresentadas pelas comunidades locais recebem atenção especial, como é o caso dos óculos, mais específicos e que demandam lentes especiais, confeccionados em material de qualidade superior.

Gisele Mendonça Marques acompanhou a filha Clarisse, de 8 anos, no recebimento dos óculos. Aluna do 3º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Professora Maria José Barroso, Clarisse, que há quase um ano perdeu seus óculos, está muito feliz. “Essa ajuda chegou num momento importante das nossas vidas”, destaca a mãe, aliviada, relatando que a filha é uma aluna esforçada e chegou radiante em casa depois de ter tirado uma boa nota na prova, mesmo sem conseguir enxergar direito.