Alunos e professores recebem novo prédio da Escola Alfredo Castro

image_pdfimage_print

Após seis anos de obras, comunidade escolar recebeu o prédio oficialmente

Com sorrisos no rosto e muita alegria, os alunos da Escola Municipal Alfredo Castro receberam o novo prédio da unidade escolar na manhã desta quinta-feira (9). A solenidade contou com a presença do Secretário Municipal de Educação, Cláudio Leitão, de ex-diretores da unidade, pais e alunos. O prédio conta com 12 salas de aula, banheiros masculino e feminino nos dois andares, refeitório e cozinha amplos, despensa para mantimentos, sala de orientação, depósitos, salas de vídeo, informática, leitura e auditório, além da secretaria, sala da direção, sala de adjuntos, copa e sala de professores. Atualmente, a escola atende 419 alunos divididos em 14 turmas

O Secretário de Educação, Cláudio Leitão, celebrou a inauguração e a felicidade dos alunos ao conhecer o prédio. “É um dia de muita alegria. Motivo de muito orgulho ver os alunos aqui, com o sorriso no rosto, recebendo este novo prédio. Dinheiro nenhum no mundo paga essa satisfação. Fundamental que a partir de hoje esse sentimento esteja dentro dos alunos. Ainda faltam alguns detalhes para concluir a obra, e estamos empenhados em fornecer as melhores condições de trabalho para todos. Foi necessário um esforço muito grande da nova gestão para sanear o processo licitatório e a obra ser liberada, tanto pela área de auditoria da prefeitura quanto pelo Tribunal de Contas do Estado em função de desvios dos governos anteriores. ”, afirmou.

O atual diretor da Escola Municipal Alfredo Castro, Veberson Pereira, entende que o prédio superou as expectativas. ”Pude perceber de perto um empenho muito grande para que isso pudesse acontecer, e que acontecesse de fato de forma acelerada com queríamos. Teremos muitas alegrias neste prédio, muitas coisas boas para viver aqui. Ver o sorriso no rosto dos alunos visitando esta escola é a melhor parte. O espaço superou nossas expectativas. ”

Para Clotilde Fiúza, que também foi diretora da unidade, a inauguração é a realização de um sonho. “É um sonho concretizado. Quando a gente ama a educação, e quer ver ela crescer, fazemos de um tudo. Mesmo antes, num prédio pequeno e sem condições, fizemos muito pela escola e ficamos muito felizes com todas as conquistas. Os professores sempre muito dedicados. Vi acontecer muita coisa boa. Ser diretora do Alfredo Castro foi o meu melhor momento pedagógico. Hoje estou muito feliz de ver este prédio lindo e já imagino o tanto de coisas boas que serão desenvolvidas aqui. “

A ex-diretora da Escola Alfredo Castro, Ivana Márcia, durante fala na inauguração, também comemorou. “Estou imensamente feliz com esta conquista. Todos que fizeram parte desta história, alunos, professores, diretores, sempre tivemos esse sonho de ter um prédio próprio para a escola. É um desejo antigo de nossa comunidade escolar. “

Um novo processo licitatório será realizado para terminar a parte externa da unidade escolar, que contará com quadra poliesportiva, estacionamento e área de convivência, e a instalação de dois portões.

Obra levou seis anos para ser concluída

A construção do novo prédio da Escola Municipal Alfredo Castro teve início em 2013, como uma contrapartida pedida pela Prefeitura de Cabo Frio a partir da liberação da construção do shopping, que funciona no bairro Novo Portinho. No entanto, todo o processo precisou ser revisto e realizada nova planilha orçamentária após constatação de vícios no processo e superfaturamento de itens orçamentários.

A construção foi prejudicada por vícios e irregularidades encontrados nos processos licitatórios realizados por governos anteriores, o que só mudou após o trabalho insistente da gestão atual da Secretaria de Educação em corrigir os contratos e dar celeridade às obras para que o novo prédio fosse terminado e liberado para uso.

Depois da readequação da planilha e do processo licitatório pela atual gestão, os trabalhos foram retomados em dezembro de 2018, culminando na conclusão de quase 100% das obras e a entrega do novo prédio para a comunidade escolar, que aguarda pela inauguração já que a Alfredo Castro é uma das escolas de destaque na rede municipal de ensino tendo ocupado em anos anteriores a primeira colocação entre as escolas de Cabo Frio no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

História

A Escola Municipal Alfredo Castro foi inaugurada há 15 anos, em 2004, quando funcionava em algumas salas emprestadas pela Igreja Católica no bairro São Cristóvão. No fim daquele ano, a Escola Municipal Profª Márcia Francesconi Pereira mudou seu local de funcionamento e a Alfredo Castro passou a ocupar o espaço que vinha sendo utilizado pela escola, na Rua Inglaterra, no bairro Jardim Caiçara, endereço onde a Alfredo Castro funcionou durante quase 15 anos.

A escola tem como patrono Alfredo Alves de Castro, nascido em 08 de novembro de 1881 no município de São Pedro da Aldeia, casado com Otelina Macedo Alves de Castro, com 4 filhos: Maria do Rosário, Ligia, Manoel e Antônio. Adotou 5 crianças: Maria Vitória, Conceição, Oswaldo, Agenor e Paulo.

Irmão da professora Edite Castro, que dá nome a uma escola em Unamar, no 2º Distrito de Cabo Frio. Era fazendeiro, tendo sido proprietário da fazenda Assunção, desenvolvendo criação de cavalos e gados. Mais tarde tornou-se proprietário da fazenda Vista Alegre, no Baixo Grande, onde morou por muitos anos. Teve 13 netos, 35 bisnetos, 34 tataranetos e 3 tetranetos. Faleceu em 05 de maio de 1965 com 87 anos.

Na gestão do prefeito Antônio de Macedo Castro, seu filho, foi construída uma praça no bairro São Cristóvão, que recebeu o nome de “Praça Alfredo Castro”. Mais tarde, na gestão do prefeito Alair Corrêa, a praça foi reformada e reinaugurada em 20 de julho de 1997, mudando o nome para “Praça Prefeito Antônio Castro”. Substituindo a praça, fora dado a esta escola o nome de Alfredo Castro, tendo como gestora a professora Clotilde Pinho Fiúza até o ano de 2011.